Varandas Terapêuticas - Grupos online de escuta

A chegada do coronavírus trouxe uma série de exigências para a saúde mental de todos nós, seja pela tristeza do isolamento, as angústias desse novo cotidiano ou a ansiedade por não sabermos a duração e consequências dessa crise. A superação desses sofrimentos deve passar pelo apoio no laço social, o qual se encontra prejudicado justamente pela manutenção da distância física. Para encarar esse desafio, o Instituto Gerar aposta na importância de abrir as janelas e deixar a palavra circular livremente. Assim, por meio de sua Rede Clínica, o Instituto oferece a experiência de participar em grupos mediados por psicanalistas, nos quais as angústias poderão ser compartilhadas e sustentadas coletivamente. O pagamento é voluntário, conforme disponibilidade e escolha de cada um. Os interessados devem enviar e-mail para atende@institutogerar.com.br informando os períodos do dia de preferência, manhã, tarde ou noite.

Coordenação:

Daniel Lirio

Interessados entrar em contato por:

11 3032.6905
11 9.7338.3974
atende@institutogerar.com.br

Clínica

Atendimento supervisionado, realizado por alunos e ex alunos do Instituto Gerar, que visa oferecer acompanhamento psicanalítico para a população jovem e adulta e, principalmente, para pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Coordenação:

Augusto Coaracy

Para marcar entrevista:

11 3032.6905
11 9.7338.3974
atende@institutogerar.com.br

Rede Clínica

Atendimento psicanalítico com valores acessíveis para jovens e adultos realizado por alunos e ex alunos dos cursos de Transmissão em Psicanálise e da Pós-graduação em Psicanálise, Parentalidade e Perinatalidade do Instituto Gerar de Psicanálise.

Casa Aberta

O PROJETO CASA ABERTA tem como principal objetivo oferecer acompanhamento psicanalítico a pessoas que estão vivendo a experiência da gravidez, do parto e do pós-parto em situação de grande vulnerabilidade social.
O projeto consiste no trabalho com gestantes, pais/mães de bebês e pais/mães cujo poder familiar está em questão ou foi perdido. Além disso, o projeto promove a troca com profissionais implicados nessa problemática, criando uma rede de experiências e pesquisa entre instituições e coletivos, como a Ocupação Mauá.
Os atendimentos ocorrem às quintas-feiras, das 15h às 18h no Instituto Gerar e em espaços cedidos por movimentos parceiros no centro da cidade.

Rappa - Rede de Apoio e Pesquisa à Parturição

A REDE DE APOIO E PESQUISA DA PARTURIÇÃO trabalha as contribuições possível da psicanálise para a situação de parto.
A intervenção do psicanalista antes, durante e depois do parto tem o objetivo de problematizar e pesquisar as circunstâncias nas quais parto e nascimento têm se desenrolado na contemporaneidade, revelando violências de gênero, raciais e sociais.
Tema crucial para os interessados nos efeitos desse evento na família e na relação entre puérpera e bebê.